Purple Apple Pg 55 + Música da Semana

Oi queridos, tudo bom?
Pro pessoal que mora aqui pelo Sudeste, que semana quente, em!? Gente, tá difícil, a gente acha que vai derreter D=

Bom que vampiras não sentem calor! Sorte da Mona e da Anna, mas apesar disso, acho que a sorte não está totalmente do lado delas! Que isso, Anna!? Já está ficando mal falada por aí? Bora tentar ser mais gentil? Err… ahn, acho que não…

Espero que curtam a página de hoje! Reta final, reta final!

(clique na imagem para ampliar)

(clique na imagem para ampliar)

Música da Semana

Não sou de fazer comercial aqui, mas como aqui falamos de rock, não seria justo deixar de comentar a homenagem que a Vivo e a Samsung fizeram para o Rei Do Rock Nacional:

Toca Raul!

Vale a pena conferir, o finalzinho do vídeo é uma casada genial!

 

Sobre nosso querido Raul Seixas – o Eterno Maluco Beleza:

raul

 

Raul Santos Seixas (Salvador28 de junho de 1945 — São Paulo21 de agosto de 1989) foi um cantor e compositor brasileiro, frequentemente considerado um dos pioneiros do rock brasileiro. Também foi produtor musical da CBS durante sua estada no Rio de Janeiro, e por vezes é chamado de “Pai do Rock Brasileiro” e “Maluco Beleza”. Sua obra musical é composta por 17 discos lançados em seus 26 anos de carreira e seu estilo musical é tradicionalmente classificado como rock e baião, e de fato conseguiu unir ambos os gêneros em músicas como “Let Me Sing, Let Me Sing”4 . Seu álbum de estreia, Raulzito e os Panteras (1968), foi produzido quando ele integrava o grupo Os Panteras, mas só ganhou notoriedade crítica e de público com as músicas de Krig-ha, Bandolo! (1973), como “Ouro de Tolo“, “Mosca na Sopa“, “Metamorfose Ambulante“. Raul Seixas adquiriu um estilo musical que o creditou de “contestador e místico”, e isso se deve aos ideais que vindicou, como a Sociedade Alternativa apresentada em Gita (1974), influenciado por figuras como Aleister Crowley.

Raul se interessava por filosofia (principalmente metafísica e ontologia), psicologiahistórialiteratura e latim e algumas crenças dessas correntes foram muito aproveitadas em sua obra, que possuía uma recepção boa ou de curiosidade por conta disso.5 Ele conseguiu gozar de uma audiência relativamente alta durante sua vida, e mesmo nos anos 80 continuou produzindo álbuns que venderam bem, como Uah-Bap-Lu-Bap-Lah-Béin-Bum! (1987) e A Panela do Diabo (1989), esse último em parceria com Marcelo Nova, e sua obra musical tem aumentado continuamente de tamanho, na medida em que seus discos (principalmente álbuns póstumos) continuam a ser vendidos, tornando-o um símbolo do rock do país e um dos artistas mais cultuados e queridos entre os fãs nos últimos quarenta anos. Em outubro de 2008, a revista Rolling Stone promoveu a Lista dos Cem Maiores Artistas da Música Brasileira, cujo resultado colocou Raul Seixas figurando a posição 19ª6 , encabeçando nomes como Milton NascimentoMaria BethâniaHeitor Villa-Lobos e outros. No ano anterior, a mesma revista promoveu a Lista dos Cem Maiores Discos da Música Brasileira, onde dois de seus álbuns apareceram Krig-ha, Bandolo! de 1973 atingiu a 12ª posição e Novo Aeon ficou em 53º lugar ,7 demonstrando que o vigor musical de Raul Seixas continua a ser considerado importante hoje em dia.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Raul_Seixas

6 respostas em “Purple Apple Pg 55 + Música da Semana

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s